Categoria: Dia-a-dia

Redacao18 de janeiro de 2020
20200118_173931.jpg

2min00

O goleiro Eduardo Capellari, de apenas 18 anos, acertou a transferência para o Corinthians por duas temporadas, de acordo com o ‘GloboEsporte.com’. O goleiro acertou a transferência depois de se destacar no Cuiabá, na disputa da Copa São Paulo deste ano. Os dois clubes entraram em acordo e o jogador vai integrar as categorias de base do time paulista.

A equipe mato-grossense chegou até a segunda fase da competição, sendo eliminada justamente pelo Corinthians, que venceu por 3 a 1.

O Cuiabá não divulgou as cifras da negociação, mas por se tratar de uma jovem promessa, o clube não deve receber nenhuma quantia. O clube verde e amarelo, porém, manteve 30% dos direitos econômicos em uma futura negociação do goleiro.

Nascido em Lucas do Rio Verde, Capellari chegou a treinar nas categorias de base do Luverdense e se transferiu para o Cuiabá em 2019. Se destacou no Campeonato Mato-grossense Sub-19 pelo Dourado e subiu para o profissional, sendo parte do elenco no título da Copa Verde no ano passado.

Fonte: MinutoMT


Redacao18 de janeiro de 2020
20200118_172128.jpg

3min00

A Secretaria Adjunta de Administração Penitenciária (SAAP) da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT) instalará 15 oficinas de trabalho em estabelecimentos penais de Mato Grosso. Serão trabalhadas habilidades em artefatos de concreto, panificadora, marcenaria e manutenção de ar condicionado junto aos reeducandos. O objetivo é ampliar vagas de trabalho, gerando capacitação profissional e possibilidade de renda e remição de pena.

A iniciativa é fruto de um convênio firmado pelo Governo do Estado com o Departamento Penitenciário Nacional (Depen), do Ministério da Justiça e Segurança Pública. Este é o 5º Ciclo do Projeto de Capacitação Profissional e Implantação de Oficinas Permanentes (Procap), que prevê investimento de R$ 3.647.054,20 em recursos da União e contrapartida de R$ 3.647,05 por parte do Executivo Estadual.

O valor será repassado de forma fracionada, até 2022, sendo que R$1.978.892,01 já foi empenhado em dezembro de 2019 e já está na conta do Estado. A vigência do convênio será até 27 de junho de 2022. A SAAP dará início agora aos processos de aquisição dos equipamentos para proceder a instalação das oficinas.

Serão contempladas as seguintes unidades penais: Penitenciária Central do Estado (PCE); Centro de Ressocialização de Cuiabá (CRC); Penitenciária Major PM Zuzi Alves da Silva (Água Boa); Penitenciária Dr. Osvaldo Florentino Leite Ferreira (Sinop); Penitenciária Feminina Ana Maria do Couto May; Centros de Detenção Provisória (CDP´s) de Juína, Pontes e Lacerda, Tangará da Serra, Peixoto de Azevedo e Várzea Grande; e Cadeias Públicas de Cáceres e de Sorriso.

A escolha das unidades visou abranger o maior número de pessoas e também a vocação local e futuras parcerias para a continuidade dos projetos. O Governo do Estado participou de ciclo anterior com oficinas de costura e panificação na PCE; Penitenciárias Ana Maria do Couto, de Sinop e de Rondonópolis; CRC; CDP de Juína; e nas Cadeias Públicas: Feminina de Nortelândia, de Barra do Garças, de Cáceres, de Primavera do Leste e de Peixoto de Azevedo.

“O convênio é muito importante, pois garante aos privados de liberdade qualificação profissional para que possam ter uma alternativa de trabalho quando saírem das unidades. Além disso, como o objetivo das oficinas é que sejam sustentáveis, podem garantir serviços também para a sociedade com o material a ser produzido, a exemplo do que ocorre em algumas unidades que confeccionam uniformes escolares para a rede municipal”, frisa a superintendente de Política Penitenciária da Sesp-MT, Michelli Monteiro.

 

Fonte: GOV/MT


Redacao18 de janeiro de 2020
20200118_152606.jpg

1min00

Um jovem de 23 anos, identificado como Sidney Gianini Júnior, morreu nesta sexta-feira (17), após o avião agrícola que ele pilotava, cair em uma propriedade rural, localizada no município de Guiratinga (332 km de Cuiabá).

Segundo informações, a aeronave estava sendo utilizada para a aplicação de fertilizantes quando ocorreu o acidente. Conforme apurado, o piloto seria filho de um empresário do setor de avião.

De acordo com moradores da região, o rapaz pulverizava uma lavoura de soja, quando resolveu ajudar outros pilotos. Com muitos aviões na pista, ele não conseguiu pousar,  ficou sobrevoando até a liberação da pista.

Ele, no entanto, caiu ao realizar uma manobra. Testemunhas informaram que o avião ficou destruído e que uma das rodas do trem de pouso quebrou e foi arremessada da aeronave.

 

Acidente deve ser investigado pelo 6º Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa VI).

(Com informações de SóNotícias)


Redacao18 de janeiro de 2020
20200118_151206.jpg

2min00
Policiais militares de Poconé (a 104 km de Cuiabá) apreenderam na madrugada desta sexta-feira (17), 29 exemplares de peixes de espécies variadas. Três suspeitos serão investigados por pesca predatória.
Os policiais estavam em ronda no município e avistaram um Fiat Uno branco em alta velocidade. Durante a perseguição, o motorista perdeu o controle da direção em uma curva e bateu o veículo contra uma árvore.

Três homens estavam dentro do veículo e foram encaminhados a uma unidade de saúde. Posteriormente, os suspeitos foram encaminhados ao Pronto-Socorro de Várzea Grande, devido a gravidade dos ferimentos.

Dentro do carro os policiais encontraram 10 pintados, 11 jaús, três cacharas e cinco pacus, todos sem cabeça.

O motorista não tinha habilitação e nem documentos do veículo.

Serviço 

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, sem precisar se identificar, por meio do disque-denúncia 0800.65.3939. Nesse número, sem custo de ligação, qualquer cidadão pode informar situações suspeitas ou crimes. Exemplos: a presença de foragidos da Justiça com mandado de prisão em aberto e ponto de venda de droga.


Redacao18 de janeiro de 2020
20200118_150549.jpg

1min00

Um homem de 28 anos preso por estuprar , matar e esconder o corpo de uma menina de 10 anos na cidade de Fonte Boa, no Amazonas, foi retirado da delegacia, morto e esquartejado no meio da rua nesta sexta-feira (18).

A morte da menina Elcleciane Nascimento Duarte, que fazia bolos com o suspeito, Ronald Gomes, e a esposa dele, que não teve identidade revelada, abalou a cidade de 17 mil habitantes.

O corpo da menina foi encontrado pela esposa de Ronald, que acionou a polícia. O homem confessou que ofereceu R$ 40 para ter relações sexuais com a menina, que se recusou e tentou fugir. Diante disso, ele estuprou a criança, a matou asfixiada e tentou esconder o corpo.

O suspeito ficou sob custódia na 55ª DIP e seria encaminhado para Manaus, onde ficaria à disposição da Justiça. Na sexta-feira, porém, a população conseguiu invadir a delegacia, tirar o homem do local e matá-lo no meio da rua. Vídeos do momento em que o homem é morto foram divulgados nas redes sociais. Posteriormente, o corpo de Ronald foi esquartejado pela população.

 

Fonte: IG


Redacao17 de janeiro de 2020
20200117_190634.jpg

2min00

Foi diagnosticado com morte encefálica nesta sexta-feira (17), o Policial Penal: Juraci Santos Duarte, ex-diretor do Centro de Ressocialização Cone Sul, de Vilhena em Rondônia.

Ele foi internado na UTI do Hospital Municipal de Cuiabá, no dia 12 de janeiro, após passar mal durante a tradicional Corrida de Reis, um circuito de rua realizado há quase quatro décadas em Mato Grosso.

Novos exames clínicos e laboratoriais deverão ser realizados hoje e amanhã para confirmar o quadro irreversível. Dois irmãos de Duarte viajaram para acompanhar o caso e terão que tomar a decisão sobre o momento de desligar os aparelhos que mantêm o consanguíneo vivo. A esposa do agente está na capital.

No dia que foi internado Duarte passou por exames, mas nenhuma anormalidade havia sido diagnosticada. Já na segunda-feira, dia 13, ele sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC) e foi submetido a uma cirurgia de urgência.

Segundo informações da família, Juraci era instrutor físico e mantinha um rítmo constante de atividades físicas, hábitos saudáveis e era conhecido pelo trabalho em academias de Vilhena. O policial tinha 40 anos de idade e também seguia uma carreira política, sendo candidato a deputado estadual em Rondônia no ano de 2018.

As causas que levaram à morte encefálica ainda deverão ser apontadas em um laudo médico. A suspeita recai sobre uma tromboembolia, “que é uma doença que começa quando coágulos, os trombos, são formados em veias ou artérias e podem se deslocar causando bloqueio à passagem do sangue. Esse deslocamento pode levar a casos graves, como embolia pulmonar, AVC e até amputações de membros”.

 

Fonte: Vilhena Notícias

Foto: Reprodução/Rede social


Redacao17 de janeiro de 2020
20200117_174403.jpg

6min00

Durante entrevista ao Jornal do Meio Dia, na TV Vila Real, o presidente da Ager-MT (Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos Delegados), Fábio Calmon, disse que em tese, seria possível realizar o pedido de recisão do contrato com a Energisa, mas isso depende da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica).

“É possível, sim, solicitar. Mas quem analisa isso é a Aneel. Vou deixar claro aqui que é uma competência federal. A Ager regula a questão da fiscalização feita pela Aneel, mas é complicado falar agora nesta altura do campeonato em caducidade”, disse o presidente da Ager.

Em contrapartida, o relator da CPI que investiga a Energisa na Assembleia Legislativa, o deputado Carlos Avalone (PSDB), ponderou que a decisão, de pedir a rescisão do contrato com a concessionária, é precipitada, já que ainda existem alguns pontos para serem averiguados. Ele informou que vai apresentar o relatório final da CPI ao Poder Executivo, em Brasília, para que as falhas na prestação de serviços e cobranças abusivas na conta de energia sejam solucionadas.

No decorrer da entrevista, Fábio Calmon ressaltou ainda, que Mato Grosso é um dos poucos estados que tem a delegação de competência por meio da Agência Estadual de Regulação, que é a Ager. “A Aneel delegou algumas competências para a Ager. Vou deixar claro aqui que a tarifa, o valor, é feita pela União. A Ager não tem competência nenhuma para regular o valor tarifário. Mas reclamações, qualidade de serviços, a Ager, sim, é competente”, explicou.

E em relação à fiscalização, Fábio Calmon ressaltou que a Ager vem fazendo sua parte. Ele contou que apenas no ano passado, a Ager aplicou mais de R$ 5 milhões em multas contra a Energisa. “A Energisa pode recorrer destas multas e quem julga na instância final é a Aneel”, explicou. “Todas as reclamações que chegam para a Ager são verificadas e caso haja irregularidades. A Ager aplica a multa para a Energisa”, acrescentou.

Segundo ele, a maior parte das multas foi referente à reclamações. Porém, se verificou que muitas destas reclamações foram registradas pela Energisa junto à Aneel como informações, o que maquiaria a realidade e favoreceria, ao mesmo tempo, a empresa, que tem metas a cumprir e significaria para ela uma melhor posição no ranking das concessionárias. “Foram constatadas algumas irregularidades. Cabe a ela recorrer e explicar porque ocorreu isso, se foi um erro ou se ela realmente fez isso para melhorar suas metas”, observou Fábio Calmon.

presidente da Ager-MT pediu à sociedade que denuncie os casos de abuso na cobrança das tarifas. “Estas reclamações são muito importantes até para valer seu direito futuro. Ou seja, eu vejo algumas reclamações por vídeo, mas sem o registro formal. É importante que estes registros sejam formalizados até para que a Ager, o Procon, e outros órgãos de controle tenham isso em mãos para analisar a qualidade dos serviços prestados pela Energisa”, recomendou.

Por fim, o presidente da Ager colocou os telefones da Agência à disposição da população. Por meio do 0800 647 6464, as reclamações podem ser feitas durante o horário comercial, de segunda a sexta-feira. Já pelo aplicativo WhatsApp, o cidadão pode enviar as reclamações pelo (65) 98435-7458 em qualquer horário. “A sociedade precisa reclamar para a Ager também, não só pelo Procon, que é um órgão competente, mas também pela Ager, que é o link com a Anatel”, disse Calmon, que lembrou, também, que o próprio Ministério Público pode ser acionado se houver indícios graves de irregularidades.

 

Fonte: FolhaMax

 

 


Redacao17 de janeiro de 2020
images-27.jpeg

3min00

O promotor de Justiça, Mauro Zaque (foto), instaurou um inquérito civil para investigar o pagamento de uma dívida da Prefeitura de Cuiabá com a Alfema Dois Mercantil Cirúrgica Ltda, a partir de uma acordo assinado pela empresa e pelo então procurador-geral do município, Luiz Antonio Possas de Carvalho, atual secretário de Saúde.

Na portaria de instauração assinada nesta quinta-feira (16), Zaque narra que, a partir da denúncia do vereador Diego Guimarães (PP), constatou-se que a Alfema tinha uma dívida de R$ 3.690.264,90, conforme cálculo apresentada pela Coordenadoria de Contabilidade e Concialiação em dois processos administrativos.

Mas, segundo o Termo de Acordo Administrativo do dois processos, assinado pela empresa por Luiz Antonio, o valor pago pela Prefeitura foi de R$ 7.980.173,26.

Para o Ministério Público, a diferença apresentada pode ser indício de “possível dilapidação aos cofres públicos no valor de R$ 3.550.034,72”.

O promotor destacou que, em investigação preliminar, a empresa foi notificada pelo MP, mas deixou de apresentar informações requeridas pela Promotoria.

Além de requerer informações oficiais à Prefitura e à empresa, Zaque também pediu ao TCE que abrisse uma Tomada de Contas Especial a fim de instruir o inquérito.

Outro lado

A Secretaria de Saúde de Cuiabá se posicionou com a seguinte nota:

Em relação ao inquérito civil instaurado pelo promotor Mauro Zaque para apurar uma transação feita pela Prefeitura de Cuiabá, o Secretário Municipal de Saúde, Luiz Antonio Pôssas de Carvalho informa:

-O acordo realizado é advindo de uma demanda judicial, cujo cálculo ultrapassou 15 milhões de reais do valor do débito atualizado. A decisão sobre o cálculo transitou em julgado e deste cálculo a empresa deu um desconto de mais de 50% para que pudessem fazer um acordo.

-Este acordo também foi colocado para apreciação do Judiciário, que o homologou por decisão de sentença.

-Sendo assim, não há nenhuma ilegalidade no acordo, e nem valores a mais que pudessem causar prejuízo ao erário público.

-O secretário está à disposição do Ministério Público para fazer quaisquer esclarecimentos acerca deste inquérito.

 

Fonte: Isso É Notícia / Foto: Reprodução


Redacao17 de janeiro de 2020
20200117_145231.jpg

2min00

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso firmou um contrato emergencial para contratar 110 motoristas e um supervisor pelo período de 6 meses pelo valor de R$ 3.635.105,46 (três milhões, seiscentos e trinta e cinco mil e cento e cinco reais e quarenta e seis centavos).

O contrato 02/2020 foi assinado no último dia 6 de janeiro pelo presidente do TJ, desembargador Carlos Alberto Alves da Rocha e por representante da empresa contratada, a Liderança Limpeza e Conservação Ltda.

Serão disponibilizados 60 motoristas de representação para o TJMT, que receberão salário mensal de R$ 1.736,91 e trabalharão por 30 horas semanais. O valor que o TJ pagará à empresa por cada motorista é de R$ 5.131,09 por mês.

Para o atendimento do TJMT serão quatro motoristas.

Para atender as comarcas serão 46 motoristas, com salários ligeiramente maiores do que os do Tribunal: R$ 1.987,08. Nesse caso, cada um vai custar R$ 5.697,25 ao Poder Judiciário.

Os carros, combustíveis e manutenção ficam por conta do TJ.

Os recursos utilizados são do Fundo de Apoio ao Judiciário, o Funajuris.

Confira a tabela com os valores das contratações:

  • Fonte: Isso É Notícia

 


Redacao17 de janeiro de 2020
20200117_143807.jpg

3min00

Um homem de 31 anos foi preso em Peixoto de Azevedo (691 km ao Norte de Cuiabá) suspeito de matar a cunhada e uma amiga dela, na quinta-feira (16). O crime cruel vitimou Maria Cleiude Monteiro Brandão, 34, e Nérias Dantas Amorim, 20. Os corpos foram encontrados enterrados em um canavial com várias marcas de facadas nas cabeças.

Segundo a reportagem do site Gazeta Digital, o homem é suspeito de agredir a ex-mulher, irmã e amiga das vítimas. Ela foi embora da cidade de União do Norte, após registrar várias ocorrências de ameaça e até mesmo de violência doméstica.

A irmã e a amiga ficaram para cuidar da casa, mas na manhã de quinta, elas faltam trabalho e não foram vista pelos vizinhos, que acharam estranhos. Uma testemunha, ao procurar pelas vítimas, encontrou um rastro estranho que levava ao canavial.

Lá, ele encontrou algumas enxadas e percebeu a terra mexida. Quando ele cavou, por mais de um metro, encontrou uma lona cobrindo dois corpos, identificado como sendo de Maria e Nerias.

Investigação

  1. Polícias Militar e Civil foram acionadas e começaram as diligências na casa das vítimas, na Chácara São José. Tudo indica que o crime foi premeditado. A perícia apontou que a casa foi arrumada logo após a ação.

O suspeito lavou roupa, arrumou o quarto e ainda teve tempo de tirar o sangue. Mas, como usou de crueldade para matar a vítima, muito sangue respingou pelos móveis e ele não limpou.

Os peritos apontaram que havia DNA das mulheres em vários lugares pela casa. Sangue nas paredes, móveis e até na máquina de lavar. Nérias foi morta degolada e ainda levou ao menos 9 facadas na cabeça.

Já a ex-cunhada ele teria matado com uma paulada na cabeça e em seguida, deu ao menos 9 facadas na cabeça dela, igual Nérias.

 

Prisão

Quando o crime tomou repercussão na cidade, o suspeito apareceu horas depois no Batalhão da PM na tentativa de se defender das acusações.

Mas, ele acabou sendo detido e encaminhado para a Delegacia de Peixoto de Azevedo, onde sengue preso como o principal suspeito.

Todos os indícios levam a crer que ele é o autor do crime. Inclusive, foi pego em posse do celular da cunhada. Durante todo o dia, ele ainda se passou por ela durante conversas pelo WhatsApp com a patroa da vítima.

Aproveitou ainda para ligar para a ex-mulher, irmã da vítima, fazendo ameaças. O crime segue sendo investigado.

Fonte: MT Agora



Sobre Nós

Texto falando um pouco sobre o portal Transparência MT. Endereço e Expediente também.


MANDE UM EMAIL

LIGUE PARA A REDAÇÃO