CAMINHOS DA CULTURA

Projeto itinerante levará estudantes para conhecer aparelhos culturais do Estado

dia a dia cominhos da cultura 1

A superintendência de Patrimônio Histórico da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer de Mato Grosso em parceria com a Secretaria de Educação, Associação Mato-grossense dos Transportadores Urbanos – MTU e a Viação Novo Horizonte lança no próximo dia 10 de outubro o projeto Caminhos da Cultura.

Trata-se de um projeto itinerante de visitação aos aparelhos culturais do Estado de Mato Grosso. Os roteiros contemplarão os equipamentos culturais sob a tutela da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer.

“Um projeto muito interessante, com foco na valorização dos nossos aparelhos culturais. Muitas das pessoas que farão os ‘Caminhos da Cultura’, visitarão museus e galerias de arte pela primeira vez na vida”, observa Allan Kardec, secretário de Cultura, Esporte e Lazer de Mato Grosso.

Estão no roteiro a Galeria Lava Pés, o Museu de Arte Sacra de Mato Grosso, Museu Residência dos Governadores, Casa Dom Aquino, Casa Cuiabana, Cine Teatro Cuiabá e Palácio da Instrução. Além desses, dois aparelhos municipais, em parceria com a Prefeitura de Cuiabá, o Museu da Imagem e do Som de Cuiabá – Misc e Museu da Caixa D’água Velha, também estão no roteiro.

De acordo com Vicente Paulo, superintendente de Patrimônio da Secel, serão dois roteiros por dia, um pela manhã e outro no período da tarde. Em média, dois ou três aparelhos serão visitados a cada turno. As atividades ocorrerão de segunda-feira à sábado e seguem até dia 15 de dezembro.

“Em 2020 as atividades serão retomadas e ampliadas para outros municípios da baixada cuiabana. Mas no primeiro momento, o projeto focará nos estudantes do ensino médio da rede pública de ensino de Cuiabá. Entre 45 e 50 estudantes contemplados por turno, média de 100 estudantes por dia. Depois, viagens intermunicipais, trazendo visitantes de toda a baixada cuiabana: Chapada, Santo Antônio, Barão, Poconé, Livramento”, adianta.

Para Rômulo Botelho, presidente da Associação Mato-grossense de Transportadores Urbanos – MTU, este é um projeto de valorização não apenas do patrimônio público, mas também de pessoas.

“O projeto nos encantou muito porque tem um propósito de levar educação e cultura aos jovens e também aos nossos motoristas que com muitos outros não tiveram oportunidade de adentrar num museu ou ponto de cultura que conta um pouco da história de Mato Grosso e de Cuiabá. As empresas do transporte coletivo de Cuiabá e Várzea Grande estão gratas pela parceria com o Governo do Estado nesta ação inovadora”, comemora Botelho.  

Semana passada, professores das instituições de ensino reservadas para a primeira etapa dos “Caminhos da Cultura”, fizeram o roteiro completo, passando pelos nove aparelhos de cultura que integram o projeto.

“Após a experiência, os professores levam informações necessárias de cada aparelho cultural para sala de aula. Assim, quando chegar a vez dos estudantes, eles saberão muito mais sobre museus e prédios históricos, proporcionando assim um melhor aproveitamento da atividade”, complementa Vicente.

A realização do projeto Caminhos da Cultura só foi possível graças à parceria entre Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer – Secel, Secretaria de Estado de Educação – Seduc, Associação Mato-grossense de Transportadores Urbanos – MTU (Pantanal Transportes, União Transportes, Integração Transportes, Expresso Caribus e Consórcio Metropolitano de Transporte), a Viação Novo Horizonte e as organizações parceiras da Secel, detentoras dos contratos de gestão compartilhada dos aparelhos, além da Prefeitura de Cuiabá.

Da Redação
Fotos: Secom/mt

Jota Jota Nascimento


Anúncio

Deixe um Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *